Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Seara de Cores

Gostava... gostava que este fosse o espaço onde o meu pensamento se lê...onde o meu sorriso se sente... e as minhas lágrimas se adivinham...

Seara de Cores

Gostava... gostava que este fosse o espaço onde o meu pensamento se lê...onde o meu sorriso se sente... e as minhas lágrimas se adivinham...

Fragilidades…

Lisa, 30.01.07

 Foto: EMMEP - Cabeção, Novembro de 2006 - " O Restolho"

 

 

 

Sento-me no meu mochinho, observando a lembrança do meu Alentejo

Aquecendo-me nas cores que me serenam o olhar

Reconhecendo-me nas imagens que memorizei

Até o cheiro do lume de chão me alimenta,

a vontade de abraço que não encontro…

Teremos sempre vontade de regressar a casa,

quando nos sentimos sós?

Mais alguma vez, sentiremos o conforto daquele colo em que quase nos deitávamos, enquanto uma mão meiga nos enrolava os caracolinhos?

E a voz… a voz de quem sabe que no dia seguinte tudo iria seguir o seu rumo, se encaixando… se completando…

Há bocadinhos de vida, que nos paralisam, nos fazem questionar se tudo tem sentido, se a forma como construímos o nosso caminho é a mais fácil…  a mais correcta, ou a que realmente queremos…

Um dia… saberemos responder com clareza?

Um dia! quem sabe…

 

 Os sorrisos por vezes, também são tristes, para depois serem alegres… senão como saberíamos dar-lhes valor?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.