Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Matar a sede...

.. / ..

Tinha sede…
Muita sede.
Subi montes…e caminhei estradas,
Procurando uma ribeira fresca onde pudesse matar a minha sede.
Dias e dias de procura…
Saltei caminhos, montados,
Veredas com picos e pedras.
Até que ouvi o barulho de água corrente…
Procurei… e encontrei o que já tinha sido um enorme ribeiro.
Era agora, um fiozinho de água fresca e limpa.
Na minha sede, bebi até quase matar a sede.
(Deveria ter limpo o que rodeava o pequeno riacho, não me lembrei…)
Uma enorme e abundante vegetação cercava-o,
Bebia-o,
Secando-o…
Impedindo que o sol por ele entrasse…
Retirando-lhe vida…
Receio que tenha bebido a água que lhe restava…esgotando-o…
 
 
Mas se descobrisse a nascente, e a aliviasse do que a prende de correr?
 
Será que o riacho se permitiria de novo a correr?
.. / .. 
rabiscado por Lisa às 19:54

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.translate


.Caixinhas arrumadas

. Outubro 2013

. Março 2012

. Maio 2011

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.jardins por onde passeio