Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

Fragilidades…

 Foto: EMMEP - Cabeção, Novembro de 2006 - " O Restolho"

 

 

 

Sento-me no meu mochinho, observando a lembrança do meu Alentejo

Aquecendo-me nas cores que me serenam o olhar

Reconhecendo-me nas imagens que memorizei

Até o cheiro do lume de chão me alimenta,

a vontade de abraço que não encontro…

Teremos sempre vontade de regressar a casa,

quando nos sentimos sós?

Mais alguma vez, sentiremos o conforto daquele colo em que quase nos deitávamos, enquanto uma mão meiga nos enrolava os caracolinhos?

E a voz… a voz de quem sabe que no dia seguinte tudo iria seguir o seu rumo, se encaixando… se completando…

Há bocadinhos de vida, que nos paralisam, nos fazem questionar se tudo tem sentido, se a forma como construímos o nosso caminho é a mais fácil…  a mais correcta, ou a que realmente queremos…

Um dia… saberemos responder com clareza?

Um dia! quem sabe…

 

 Os sorrisos por vezes, também são tristes, para depois serem alegres… senão como saberíamos dar-lhes valor?

rabiscado por Lisa às 19:30

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De AnaP a 30 de Janeiro de 2007 às 20:19
Emmita linda,
Não sei se algum dia saberemos responder a todas essas questões com clareza. Mas parar para pensar nelas é já um começo. O teu sorriso é sempre lindo, minha querida. Um beijo enorme!
De INCERTO a 31 de Janeiro de 2007 às 01:36
Os sorrisos por vezes, também são tristes, para depois serem alegres…

Não há sorrisos tristes, há olhares alegres com sorrisos tristes...

As palavras lindas de nostalgia sentida com saudade de um tempo longe, mas presente sem nunca estar ausente...

Lindo sorriso o teu que sentes nas palavras... (Não estejas triste)

Um Beijo carinhoso com Amizade...
De ferrus a 1 de Fevereiro de 2007 às 10:54
Parceirita, as saudades de tempos [bem] passados deixam-nos com dualidades: a da alegria pelo que houve e a tristeza pelo que se foi.
Também tenho disso e ainda bem que tenho, pior seria não ter nada que recordar.
O Alentejo, só por si, nos dá essa sensação, mas... por acaso reparaste na cor da espiga em pleno Verão?
É linda, não é?


Beijinhos
De Carla a 3 de Fevereiro de 2007 às 18:45
Emmicas, até me arrepiaste com essas perguntas tão importantes para quem não deixa que o mundo passe ao lado... Teremos sempre vontade de regressar a casa quando nos sentimos sós? Sim, sim, sim. E que vontade de ter sempre aquele colo à nossa espera... Fiquei nostálgica, até com um sorriso a dar para o tristinho, mas sei que logo ele vai animar-se. Tu sabes porquê. É por isso que os amigos têm tanto valor. Obrigada por fazeres parte da minha vida :) Um beijo enorme,
De _estrelinha_ a 6 de Fevereiro de 2007 às 12:34
ola,
"Um dia! quem sabe…" nao esperes por um dia k nem sabes kd vai xegar, vive cada dia como se fosse o ultimo e se feliz....

beijinhos
De Zuluindia a 7 de Fevereiro de 2007 às 21:55
Encontrei o teu blog numa "ronda" que eu fazia pelo mundo da blogesfera,entrei e gostei e como tal nao fiquei indiferente e quiz deixar o meu testemunho.

Espero que não leves a mal.
Alentejo terra de tons quentes e tórridos,quando expostos ao sol,planícies planas onde os tons se misturam em conjunto com o perfume das cearas.

Jinhus da Zulu

Comentar post

.translate


.Caixinhas arrumadas

. Outubro 2013

. Março 2012

. Maio 2011

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.jardins por onde passeio