Domingo, 31 de Dezembro de 2006

Que o Novo Ano que bate à porta seja...

 

Há um ano atrás, o meu desejo era que este ano (2006) fosse um ano de sorrisos.

Nunca imaginei que ao deseja-los assim, eles pudessem vir com tanta intensidade!

Foi um ano de emoções fortes, umas muito tristes, outras muito felizes! Algumas das difíceis, ficaram quase transparentes com a  força e energia dos sorrisos partilhados e contagiados. As outras de alegria, cimentaram-se e cresceram!!!!

Assim sendo, se pedi e tive...  venho pedinchar outra vez!

Venho desejar que este Ano que por ai vem (2007), seja um ano de consolidação de vontades e concretização de sonhos. Se este foi um ano de sorrisos, que o próximo seja de gargalhadas felizes, cheias de humor e vontade de contagiar outras!

Um excelente Ano, para todos os que me lêem e têm a paciência, de se sentarem nestes mochitos a olharem as minhas searas....Que elas vos serene e suavize o olhar…

 

Desejo-vos muitos e muitos momentos de gargalhadas felizes, este ano!!! 

 

rabiscado por Lisa às 16:14

link do post | comentar | cuscar (8) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Dezembro de 2006

Em terra de fogo...

 Tela de: Andrade

Na terra do fogo 

Agarro-me à vida

Com braços que me prendem

 Em água batida

 

E cada dia,

É uma batalha vencida

Na forma esguia

De uma chama perdida

 

São as águas que me alimentam

Me seguram,

Me transformam.

Para um fogo

Que vem chegando …cercando!

 

 

Na terra infértil,

Seca…Escura…

Lançarei meus braços,

Meus dedos,

Meu corpo…

 

Que tal como sementes,

Na terra, darão vida!

 

 

Com vontades,

 De  que cada madrugada…

Sonhada…

Vivida,

 

 

 

Seja iluminada,

Desejada,

Repartida…

 

rabiscado por Lisa às 04:53

link do post | comentar | cuscar (3) | favorito
|
Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

Como...

.. / ..

Como se solta um querer que ficou preso no peito?

Como se entrega um sorriso que ficou suspenso?

Como se devolve um beijo que aguarda o momento?

 

Como se soltam, amarras de um navio que já partiu?

Como se contam as ondas que já voltaram ao mar?

Como se vêem as nuvens, que o vento, já soprou?

 

Como se escuta um canto que emudeceu?

Como se apaga um fogo… que não acendeu?

 

 

rabiscado por Lisa às 23:27

link do post | comentar | cuscar (11) | favorito
|

.translate


.Caixinhas arrumadas

. Outubro 2013

. Março 2012

. Maio 2011

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.jardins por onde passeio