Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Matar a sede...

.. / ..

Tinha sede…
Muita sede.
Subi montes…e caminhei estradas,
Procurando uma ribeira fresca onde pudesse matar a minha sede.
Dias e dias de procura…
Saltei caminhos, montados,
Veredas com picos e pedras.
Até que ouvi o barulho de água corrente…
Procurei… e encontrei o que já tinha sido um enorme ribeiro.
Era agora, um fiozinho de água fresca e limpa.
Na minha sede, bebi até quase matar a sede.
(Deveria ter limpo o que rodeava o pequeno riacho, não me lembrei…)
Uma enorme e abundante vegetação cercava-o,
Bebia-o,
Secando-o…
Impedindo que o sol por ele entrasse…
Retirando-lhe vida…
Receio que tenha bebido a água que lhe restava…esgotando-o…
 
 
Mas se descobrisse a nascente, e a aliviasse do que a prende de correr?
 
Será que o riacho se permitiria de novo a correr?
.. / .. 
rabiscado por Lisa às 19:54

link do post | comentar | cuscar (8) | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Maio de 2006

O peso do amor...

 

 

 

../..

 

.. / ..

Quanto pesa um amor?
rabiscado por Lisa às 19:11

link do post | comentar | cuscar (2) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Maio de 2006

Parabéns ....

Romãs em flor ...
Oliveiras com cândeio
Gamboas/marmelos pequeninos
Cachinhos de uva   cachinhos de uva
 
 
 
 
 
Hoje queria dar-te uma flor…
Queria levar-te a passear nos campos que tantas vezes olhaste com um sorriso.
Mostrar-te como a vida explode por todo o lado nesta estação que tanto gostavas…
Como não posso entregar em mãos,
Deixo-te um pouco dessa vida que explode…
E nesta tenho alguma responsabilidade!
Cuido para que todos os anos ,rebentem assim de esplendor .
Mais um amor que me ensinaste a ter…
 
 
 
 
 
 
 
rabiscado por Lisa às 02:52

link do post | comentar | cuscar (1) | favorito
|
Terça-feira, 2 de Maio de 2006

O Alentejo na primavera

Papoilas que dançam ao vento....

Este bocadinho de terra,
De onde é sempre tão difícil tirar dela,alguma coisa para comer,
Nesta estação do ano,
Renasce de esperança, de cor, de vida!!!
 
Venho carregada luz e cor,
Trago nos bolsos cheiro a urze e rosmaninho
 As mãos abertas, prontas a segurar…
Os braços…
Os braços abertos, prontos a abraçar…
 
Terra de searas colhidas
Terra de frio e calores
Terra de gentes sofridas
Terra de muitos amores….
 
Nestas margens snto o pulsar da minha vida....
rabiscado por Lisa às 01:28

link do post | comentar | cuscar (4) | favorito
|

A terra onde os meus olhos ficam doces...

 

..//..

Esta imagem faz parte da minha seara de cores... onde respiro sorrisos e aromas de serenidade...

 

Explosão de vida...

 

 

 

 

rabiscado por Lisa às 01:12

link do post | comentar | cuscar (3) | favorito
|

.translate


.Caixinhas arrumadas

. Outubro 2013

. Março 2012

. Maio 2011

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.jardins por onde passeio