Sexta-feira, 31 de Março de 2006

Amores

                                             

--/--

 Fazendo canudinhos no meu cabelo, perco-me em pensamentos que me suavizam e humedecem o olhar ....

E quando pela 1ª vez nossos olhos se cruzaram....

E quando pela 1ª vez toquei a tua pele macia ...

E quando pela 1ª vez tive a noção que a tua vida dependia de mim ...

 E quando aquele 1º sorriso foi meu...

E os 1ºs passinhos? inseguros mas com vontade de correr pelo mundo.

Os teus olhinhos negros, grandes, ouvindo-me cantar... Para ti!  Que sorriam sempre que viam o meu sorriso...

Eras tão pequenina... Cabias no meio das minhas duas mãos, aconchegadinha . Sempre atenta tentando ver onde eu estava. 

Tão pequenina...

Hoje, estás quase da minha altura

De olhos grandes e negros lindos

De pele moreninha, cabelos negros e sorriso fácil

Uma menina que está na idade descobrir como funciona o mundo

Estarei sempre por perto, mesmo sem dares por isso Terás sempre uma mão estendida e um colo reservado, que sempre foi teu.  No coração, um amor sem peso nem tamanho.
Sim sou a mãe!
A Tua Mãe e gosto de te ouvir dize-lo...

--/--

Poema à mãe

 Não percebo porque dizes que me conheces,

 Eu acho que não.

Não percebo porque estás sempre a bater na mesma tecla,

Não nos leva a lado nenhum.

Não percebo porque me perdoas sempre que erro,

 Mas ainda bem que o fazes.

Não percebo porque discutimos,

Por coisas sem importância.

Mas sim...

percebo o porquê de te amar,

Nesses teus olhos expressivos (Lindos!),

Vejo que também gostas de mim,

Independentemente do que faça...

E sim! quero-te sempre comigo!

Amo-te Mãe!

Filipa

rabiscado por Lisa às 18:18

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De leitor/a a 5 de Abril de 2006 às 00:15
"Hoje acordei mulher"... são palavras de um poema que um dia escrevi... Não, não sou mulher... mas se o fosse, se fosse menina, gostaria de ter escrito estas mesmas palavras que li, à minha mãe...
Numa palavra... lindo...
Um beijinho a ambaswildbeast_1
</a>
(mailto:barayev14@hotmail.com)
De leitor/a a 3 de Abril de 2006 às 12:33
ternura pura que cortaram dos pais do pobre tomaso paz a alma do bebe tomasotron
(http://reporter007.blogs.sapo.pt)
(mailto:tron2@sapo.pt)
De leitor/a a 2 de Abril de 2006 às 12:08
pudesse em poema escrever o quanto de vós gosto / o sorrir do vosso rosto / a cor da vossa alma / o tom doce da vossa calma / / e se palavras eu não tivesse / de tantas que vos gostaria de vos dedicar / por mais que de belas houvesse / nenhuma chegará para vos mostrar o meu gostar / / / / gosto muito de vós, de todos... este momento é lindo, entre duas meninas da margem sul...estou sorrindo pelo que li :-)
Beijinhos às duasferrus
(http://ferrus.blogs.sapo.pt)
(mailto:ferrus1@gmail.com)
De leitor/a a 2 de Abril de 2006 às 11:00
Lindo , lindo , lindo.....
Não me ocorre dizer mais nada
:-)) jinhos ( sem baton claro )bapsi
</a>
(mailto:bapsi@hotmail.com)
De leitor/a a 1 de Abril de 2006 às 20:11
Lindoooooooooooo !!!!!!
Não há amor mais puro e incondicional, do que o das mães/pais pelos filhos e vice-versa. Não sou mãe, mas sou filha e filha reconhecida por tudo o que fizeram e fazem por mim.
Bom fim de semana, miga, e parabéns por tudo o que expressas e como o expressas. :))
Beijokinhas, da nova amiga,
BiaBia (min_lx)
</a>
(mailto:misa1414@hotmail.com)
De leitor/a a 1 de Abril de 2006 às 18:41
Que ternura, emmita querida... Há laços inquebráveis... :) Um beijo muito grande para as duas meninas aí de casa :)Carla
</a>
(mailto:carla.pedro@gmail.com)

Comentar post